(48) 99634-4822   
Entre em contato   
(48) 3365 - 6004   
Área Restrita   
Melhoria dos indicadores de percepção e processamento auditivo através da estimulação neuroauditiva SENA ©
Artigo escrito a partir da pesquisa da Drª. Sandra Nunes Alves Viacelli
Publicado em
Março 2020
5

Em uma pesquisa conduzida pela Drª. Sandra Nunes Alves Viacelli (tese de doutorado, 2019, artigo em preparação), trinta crianças com idades variando entre 8 e 11 anos com alterações no processamento auditivo central (PAC), foram avaliadas antes e após a realização de três programas de intervenção:

 

1. Neuroestimulação auditiva SENA© (4 meninos, 6 meninas)

2. Treinamento auditivo acusticamente controlado (TAAC; 6 meninos, 4 meninas)

3. Estimulação visomotora (VM; 5 meninos e 5 meninas).

 

Foram realizados testes audiométricos, potenciais evocados e a avaliação do PAC, incluindo o teste de detecção de ruído (Gaps in Noise; GIN, Musiek et al., 2005), logoaudiometria pediátrica (Pediatric Speech Intelligibility, PSI; Pereira & Schochat, 2011), teste dicótico de dígitos (Dichotic Digit Test, TDD; Santos & Pereira, 1997) e teste de padrão de duração (Duration Pattern Test, TPD; Musiek et al., 1990). Da mesma forma, os pais responderam à escala de comportamentos auditivos (Escala de Comportamentos Auditivos; SAB, Simpson, 1981; Schow et al., 2007) antes e após a intervenção.

 

As análises dos testes audiométricos do grupo que realizou SENA© foram realizadas, incluindo 9 das 10 crianças, pois uma delas apresentava valores negativos (acima de 0 na avaliação inicial). Os resultados dos testes audiométricos realizados no início, meio e final da intervenção (Figura 1) mostram diferenças estatisticamente significantes na média em decibéis (dB) do limiar auditivo da orelha direita e esquerda como resultado da intervenção. Especificamente, o limiar auditivo médio para ambas as orelhas foi reduzido significativamente em comparação com a audiometria no início e metade da intervenção. Em relação à Linearidade (desvio padrão dos valores audiométricos, em que o valor zero representaria um perfil audiométrico com uma linha plana), os resultados mostram uma redução na variabilidade entre as frequências estudadas na avaliação da metade do tratamento em relação à a avaliação inicial e uma redução na avaliação final em comparação com as avaliações no início e meio para ambas as orelhas. O estudo da simetria nas três fases da intervenção (simetria nas curvas audiométricas entre as duas orelhas) também mostra uma redução significativa nas diferenças entre as duas orelhas na audiometria final em relação à inicial e no meio da neuroestimulação auditiva - SENA©. Não foram encontradas diferenças significativas entre os valores inicial e final da Fusão (diferença em dB entre as duas orelhas).

 

Figura 1. Gráficos de barras mostrando os valores médios para o grupo de crianças estudadas nas avaliações audiométricas iniciais, no meio e no final da intervenção de estimulação neuroauditiva - SENA© mostrando uma redução nos valores referentes ao limiar, linearidade e simetria. (dB: decibéis; OD: orelha direita; OI: orelha esquerda).

 

 

 

 

 

 

 

A Figura 2 mostra os resultados dos valores do grupo das 10 crianças que realizaram o SENA© como primeira intervenção, incluindo a latência (em milissegundos) do componente P300, a escala SAB e os testes de avaliação do PAC (PSI, GIN, TDD e TPD). Os resultados mostram que, para todas as medidas estudadas, há uma melhora significativa (aumento ou diminuição, dependendo do método de pontuação de cada instrumento avaliativo) entre os valores iniciais e os valores após a intervenção.

 

Figura 2. Resultados do potencial evocado P300, da escala SAB e dos testes do processamento auditivo central antes e após a intervenção neuroauditiva SENA©. (SAB: Escala de Comportamento Auditivo; PSI: Logoaudiometria Pediátrica; GIN: teste de detecção de ruído; TDD: Teste de Dígitos Dicóticos; TPD: Teste de Padrão de Duração; OD: Orelha Direita; Orelha Esquerda; ms: milissegundos). Observe que, para algumas medidas, a redução dos valores entre a avaliação inicial e final significa melhoria (Latência P300, teste GIN), enquanto que nos demais testes um aumento na pontuação também reflete a melhoria (escala SAB, teste PSI, teste TDD e teste TPD).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em relação à comparação entre os grupos que realizaram o SENA ©, TAAC ou VM, as análises entre os resultados obtidos na avaliação inicial e final mostram uma melhora estatisticamente maior no grupo de crianças que realizaram a neuroestimulação - SENA© em comparação com os outros dois grupos (Figura 3) na latência do potencial P300 para a orelha direita (para a orelha esquerda a melhora é maior, mas não atinge significância estatística), no teste GIN e na escala SAB.

 

Figura 3. Comparação entre grupos. Este gráfico mostra as melhorias obtidas entre os valores inicial e final de cada grupo. No grupo que realizou a intervenção SENA©, há uma melhora maior em comparação às intervenções VM e TAAC. Os valores de latência do P300 e o teste GIN são mostrados em valor absoluto para facilitar a visualização (uma vez que é uma redução, os valores reais são negativos). (SAB: escala de comportamento auditivo; GIN: teste de detecção de ruído; OD: orelha direita; OI: orelha esquerda; ms: milissegundos)

 

 

 

Os resultados desta pesquisa mostram uma melhoria em medidas objetivas e subjetivas relacionadas à percepção auditiva e o processamento auditivo central, através da estimulação neuroauditiva SENA©. Apesar do reduzido tamanho da amostra, esses resultados respaldam com dados objetivos e estatisticamente significativos as melhorias observadas anteriormente em pacientes tratados com SENA©. Futuras pesquisas, com um tamanho amostral maior, ajudarão a corroborar os resultados presentes em referência aos benefícios da estimulação neuroauditiva SENA©, comparando também sua eficácia em relação a outras intervenções terapêuticas.

 

Clique aqui para acessar o artigo em PDF.

 

Referências

Musiek FE, Baran JA, Pinheiro ML. Duration Pattern recognition in normal subjects and patients with cerebral and cochlear lesions. Audiology 1990; 29:304-313.

Musiek FE, Shinn JB, Jirsa R, Bamiou JA. GIN (Gaps in Noise) Test Performance in Subjects with confirmed Central Auditory Nervous System Involvement. Ear hear. 2005;26(6):608-18.

Pereira LD, Schochat E. Testes auditivos comportamentais para avaliação do processamento auditivo central. Barueri (SP): Pró-Fono; 2011.

Santos MFC, Pereira LD. Escuta com dígitos. In: Pereira LD, Schochat E, (org.). Processamento auditivo central: manual de avaliação. São Paulo: Lovise; 1997. p. 147-9.

Schow RL, Seikel JA, Brockett JE, Whitaker MM. Multiple Auditory Processing Assessment (MAPA) test manual 1.0 version. St. Louis, MO: Auditec; 2007.

 
Sobre nós
 
SENA© é um software que permite melhorar as funções auditivas centrais. Alterando a estrutura harmônica do som, SENA© estimula o sistema auditivo a realizar um esforço para processar os sons de uma maneira diferente ao habitual melhorando os processos de percepção, atenção e memória.
Entre em contato
 
  (48) 99634 - 4822
  (48) 3365 - 6004
CORPORATE PARK - Rod. José Carlos Daux, 8600, Bloco 6 - Sala 101 - Módulo F  Florianópolis - SC - 88050-000
Encontre-nos
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.